sexta-feira, abril 24, 2015

De quando eu fiz 31 anos. Hoje, caminho para os 33.


É muita cara-de-pau comer algo ligth hoje, se comi como se o mundo fosse acabar ontem? Porque sempre fica para mulher a responsabilidade de "apimentar o namoro"? Vou além, porque namoros devem ser "apimentados"? Porque eu não gosto da minha vida de vez em quando, como agora? Sinceramente " eu acho tudo isso um saco".

Fazer 31 anos não me fez bem, pelo jeito. Tudo começou com uns chocolates que ganhei de presente e inventei de comer. Lembrei como era bom, e comi mais. E achei melhor que qualquer coisa, e comi até não poder mais. Só que eu morri de comer e não morri. E como sempre existe amanhã, eu muitas vezes não sei o que fazer com ele. Certo, eu sei que não sou um monstro, mas sei que dentro de mim mora um. Ninguém sabe, talvez pouca gente desconfie.

Sim, estou confusa. Sim, me sinto perdida. Sim, careço de sentido e invejo pessoas que têm certeza. Por mais que eu discorde do que ela acredita. Admiro sua determinação, seu norte, aquilo que lhe mantém em equilíbrio enquanto eu oscilo. Às vezes sinto que viver seria tão mais fácil se, simplesmente, eu não fosse eu; e sim alguém com certeza absoluta. Absoluta.

Eu tenho tanto amor pra dar que bate na trave e vai não sei pra onde. O amor não sái direito, e me resto ríspida.

A gente deveria poder pausar a vida de vez em quando. Até que surgissem os pensamentos felizes. Já não sei se caem do céu ou se se planta. Me esforço para sorrir, mas não acho que valha se não é natural. Sorrio estranho, desconfiada. Sorrio como quem pergunta se pode.

Me sinto desconsertada. No lugar errado, na hora errada, com a roupa errada. Sou muito diferente das pessoas ao meu redor. Elas parem confortáveis consigo. Como eu queria ser assim, ou ser invisível; ou não ser.

E ainda assim sei tão pouco de mim.

*este texto estava como rascunho, nem me lembrava que ele existia; li hoje e resolvi publicar.

Caminho de Santiago - Minha Mochila

Amanhã vou viajar com intuito de percorrer  parte do caminho francês que conduz a Santiago. Irei, a pé, de León a Santiago de Compostela (uns 350km). Depois pretendo ir de lá até Finisterre de bicicleta, se der tempo. O meu irmão Pedro vai comigo. Estou oscilando entre a excitação maluca e a calmaria inexplicável. Vou tentar lembrar aqui de tudo que coloquei na mochila. Vamos lá:

1 calça impermeável
1 calça térmica ( daqueles de tecido macio, mais quentinho )
2 calças leggings - fiquei na dúvida se bastava só uma; mas, se necessário me desfarei de uma delas(mais velhinha) ao longo do caminho. Uma delas vou usando no avião, não entrou no cálculo do peso da mochila.
1 shortinho tactel (para os dias quentes)
1 shortinho colado para usar embaixo do de tactel

1 casaco anorak (impermeável)
2 blusas segunda pele (manga longa) - fiquei na dúvida se bastava só uma. Uma delas vou usando no avião, não entrou no cálculo do peso da mochila.
1 blusa fleece
1 blusa com proteção solar manga longa
1 outra blusa manga longa branca (sem proteção solar)
3 blusinhas de manga curta (para os dias quentes e/ou usar em cima das de manga longa)

1 macaquinho curto florido (em homenagem à primavera, para o caso de alguma saída/festinha/sei lá) - fiquei com muita dúvida se precisava levar, mas quis levar algo mais cara de passeio. Era isso ou um vestidinho.

2 sutiãs - (um normal e outro estilo esportista, tipo top, pra dar mais sustentação) - um deles vou usando no avião, não entrou no cálculo do peso da mochila.
9 calcinhas bem levinhas, daqueles sem costura que são superconfortáveis (comprei nas lojas americanas) - sei que pode parecer muito, mas vou ficar com vergonha de ficar lavando calcinha direto. Na verdade né nem de lavar e sim de colocar pra secar. :)
1 toalha com material indicado pra esse tipo de aventura (aquela mesmo, que ficou pequena, vou ter que me virar)

3 pares de meia para caminhada. um deles vou usando no avião, não entrou no cálculo do peso da mochila.1 par de meia bem quentinho e macio para dormir.
1 saco de dormir (aquele da náutica, igual ao teu, coloquei naquele bolso que fica lá embaixo da mochila)1 par de chinelas velhinho, muito usado e bem confortável.

1 par de botas, que já vou usando no avião também e não entrou na pesagem. :)

1 lanterna de cabeça e 1 lanterna bem miudinha para procurar coisas na mochila. (tinha comprado uma lanterna bem punk  master power, de mão, mas desisti dela pelo peso/tamanho :/)

Uns 10 pregadores de roupa , ganchinhos e vários alfinetes/broches (estou com medo de não me deixarem embarcar com isso por ser perfurante)

Agulhas, linha, serrinha de unha, pinça, durex, elástico. (nunca se sabe)

Talheres de plástico e uma vasilha de plástico, tipo tupperware (vi o vídeo de umas garotas falando que é bem útil para guardar comida, enfim)
1 sabonete protex pequeno (corpo e roupas)
1 creme para calos (aquele lá, rosa, que tu me falou, Sofia!)

1 MINI shampoo e 1 MINI condicionador. Uns 100 ml. Se precisar de mais, o que é bem provável, arrumo por lá.
Absorventes e aqueles protetores diários bem fininhos (pode ser útil).
Várias ligas de cabelo, grampo, mini perfume, pente e escova pequenininhos.

Escova, pasta de dentes e fio dental.

1 T de tomada.
1 câmera reflex, com uma lente pequena e uma maior e o carregador.
1 pastinha com documentos (passagens, seguro saúde, reservas, cópia do passaporte)
1 bolsinha daquelas de corrida, bem levinha, de material impermeável onde vou deixar a câmera e acessórios.
1 sacola de pano bem levinha, para levar o que for usar no banho e separar o q tiver para lavar. Vi um cara dando a dica no vídeo de evitar sacolas plásticas, por causa do barulho.
DORFLEX, meu remédio pra tudo, e band-aid.

Acho que é só. Mas tem algumas observações:
Não estou levando cantil nem garrafa de água, vou arrumar por lá e isso vai pesar na mochila durante a caminhada.
Comprei um pochete bem grandinha, onde vou colocar um diário de viagem, caneta, celular, ipod, bateria extra e carregador, protetor solar, pó facial, batom, lápis e rímel. (ainda não sei pra quê esse rímel, mas, enfim...)
Uma "doleira" para por o passaporte, os euros e os cartões.
The end. Tem que bastar, não é possível. :)
Beijos e boa sorte!




segunda-feira, novembro 28, 2011

Por que junto ou se pa ra do?

Ah, se eu soubesse. Já estava decidida e parava de pensar. De oscilar. De não gostar de gostar.

E já está findando o prazo que prometi pra nós.

Boa sorte. Já não sei ler nas entrelinhas.

segunda-feira, outubro 10, 2011

terça-feira, setembro 20, 2011

Alerta

Eu tou estranha. Eu tou muito feliz. Eu tou sorrindo pro computador independente de qualquer coisa. Parece que está acontecendo outra vez.


ai ai

:)

quarta-feira, agosto 24, 2011

A saudade é um prato que se come só

A pouco eu estava me sentido tão completa; tão feliz por estar viva e pronto, e só. E só. E só. De repente sou invadida por essa tomada de consciência. Apenas eu, nesse quadrado, nesse fim de mundo. Feliz ? Viva e minha mãe já não está mais aqui pra eu lhe contar as aflições que passei esse dia, as injustiças que vi. E as bobagens. E nem pra viver o orgulho que talvez tivesse de mim. Nem pra me dá merecidas broncas.

Tou tentando aprender a cozinhar, sabia? E queimei um pouco o pulso, tentando preparar pela primeira vez um espetinho de frango no forno,"prato" este que me durou uma hora e ficou meio sapecado. Mas pra mim tão gostoso, tão heróico, que me deixou feliz no fim do mundo. E que lugar não é?

Ouço pela milésima vez "London london", e na minha memória -que já nem sei se está certa- você gostava muito dessa música. E isso me faz repetí-la mais uma vez. Na versão de todos os cantores, na emoção diferenciada que cada um aplica a uma frase ou outra. "God bless, silent, pain and happiness", é um trecho tão adequado pro meu agora.


...But my eyes, go looking for flying saucers in the sky.



sábado, junho 11, 2011

Tem que fazer sentido.



o se vestir. o olhar. o sair. o sabor e o saber. o talvez e o porquê. o voltar pra mim. o despir. pra você.

...regressiva é a contagem que faço até um passado que nem me lembro mais. paro no meio. me perco no caminho. minhas memórias tão minhas se confundem. etéreas. insólitas. divertidas, até. cruéis, até.

e noves fora gina. sempre. fiz a prova.

.
.
.

eu sou um quebra-cabeça que nunca vou terminar de me montar. e ainda precisa fazer sentido?